Glossário da Remuneração: explicando conceitos sem “remunerês”

O Glossário da Carreira chegou descomplicando os termos mais usados na Remuneração!

Será que é mais fácil aprender japonês em braile do que falar sobre remuneração sem “remunerês”?

Brincadeiras à parte, quem está chegando agora ao mundo corporativo realmente pode achar um grande desafio todos os termos e conceitos usados neste universo. Ou talvez até saiba o que eles significam, mas está em busca de explicações mais específicas e objetivas.

Independentemente do caso, estamos aqui para desmistificar alguns dos principais conceitos em Remuneração. Para facilitar essa jornada para você, preparamos um glossário.

Amplitude horizontal

substantivo fem. + adjetivo

É a variação entre um salário mínimo e um salário máximo para profissionais de um mesmo cargo. O mais convencional é vermos amplitude entre 80% do midpoint (confira o que é midpoint aqui em nosso glossário) e 120% do midpoint, mas essa amplitude pode ser maior quando a organização quer ter menos cargos: opta por um cargo único ao invés de ter júnior, pleno e sênior, por exemplo.

Vale lembrar que há uma ideia equivocada de que todos os ocupantes de um mesmo cargo devem receber o mesmo salário. É possível ter variação salarial dentro do mesmo cargo, desde que haja um plano de cargos e salários bem fundamentado.

  • Clique aqui para entender melhor a amplitude das faixas e dos grades.

Deflator salarial

adjetivo + adjetivo

É um índice abaixo da referência da tabela. Como os salários no Brasil costumam ter variações conforme região, é comum que as empresas tenham tabelas salariais diferentes para cada uma de suas unidades.

A tabela salarial da matriz da organização geralmente é a referência. A partir dela – e com base em pesquisas de mercado –, é aplicado um deflator salarial quando a tabela é reajustada para baixo (em regiões com menor custo de vida) e um inflator salarial quando é reajustada para cima (em regiões com maior custo de vida). Esses índices percentuais vão impactar em redução ou aumento salarial no comparativo entre as tabelas regionais e a tabela da matriz.

  • Clique aqui para ver quais são as 5 dúvidas mais comuns sobre deflatores salariais.

Enquadramento

substantivo masculino; enquadrar + -mento

O termo enquadramento é usado em 2 situações:

  • Mudança na referência salarial do cargo: é quando, ao realizar uma pesquisa de mercado, a empresa identifica a valorização de determinado cargo. Com isso, os colaboradores passam a ter seus salários individualmente reajustados por um novo enquadramento na tabela salarial. Não é uma promoção, nem mérito, mas também faz parte da movimentação individual.


  • “De – para” de pesquisa: é quando a empresa tem um catálogo comparativo dos seus cargos com o mercado e precisa fazer um enquadramento de salários.

Clique aqui para saber o que fazer quando sua estrutura é diferente da do mercado.

 

Equiparação salarial

 substantivo feminino + -ção; adjetivo

Trata-se da garantia prevista por lei de que colaboradores em uma mesma função dentro de uma mesma empresa recebem o mesmo salário. A isonomia salarial está entre os vários direitos assegurados ao trabalhador.

  • Clique aqui para você aprender a fazer a equiparação salarial e, assim, evitar problemas de Remuneração.

 

Grade 

substantivo masculino

Por mais que exista a palavra “grade” em português, o termo ainda é mais usualmente falado em inglês (lê-se “greide”). O grade representa cada grupo salarial que fica nas linhas horizontais da tabela salarial (confira o que é tabela salarial aqui em nosso glossário).

Em um grade, você pode ter vários cargos de nível de entrada, por exemplo, que acabam sendo administrados de uma mesma forma, como um único grupo, o que facilita para as organizações.

  • Clique aqui para saber até quantos grades salariais sua empresa pode ter.

 

Job Matching

substantivo masculino; verbo + -ing

É compreender quais são as estruturas e atividades dos cargos de uma empresa para buscar uma referência no mercado. Esse processo de comparação é chamado de job matching e se relaciona com o enquadramento (confira o que é enquadramento aqui em nosso glossário).

  • Clique aqui para saber mais sobre job matching para famílias de cargos diferentes das práticas de mercado.

Midpoint

substantivo masculino

É o ponto médio da faixa salarial. Refere-se ao salário ideal do cargo na amarração com aquilo que é praticado pelo mercado. Geralmente é nesta posição que se encontra o colaborador que faz as entregas de acordo com suas atribuições e já foi avaliado.

Midpoint também pode ser conhecido como faixa central ou salário ideal.

 

Mérito

substantivo masculino

É um tipo de reajuste individual referente à medição de performance, que acontece quando o colaborador avança na amplitude horizontal do cargo dele – seja em um step ou em um range (confira o que é amplitude horizontal, step e range aqui em nosso glossário).

Após uma avaliação de desempenho, o colaborador recebe um reajuste por mérito. O recomendável é que essa ação esteja prevista em um plano de cargos e salários.

  • Clique aqui se você tem dúvidas de como tratar o mérito no RH.
  • Clique aqui se quiser saber qual é a diferença entre mérito e colaboração.

 

Pay point

verbo + substantivo masculino

Traduzido literalmente como “ponto de pagamento”, na verdade são os pontos de uma tabela salarial que indicam uma variação salarial. Pay point e steps são usados como sinônimo no universo da Remuneração. 

Aqui em nosso glossário, trazemos uma explicação mais detalhada do que são os steps

 

Range

substantivo masculino

Há diferentes modelos de tabelas salariais. As divididas por steps ou pay points (confira o que é step e point aqui em nosso glossário) são as mais comuns, que é quando há salários previstos para cada degrau da carreira do colaborador. Mas, em algumas estruturas, a divisão é feita de outra forma: mínimo, médio e máximo de cada cargo, por exemplo.

Nesses casos, você tem um range: uma margem de variação para os cargos, o que permite maior flexibilidade para distribuir méritos diferentes para cada colaborador — e, consequentemente, maior negociação. 

Basicamente, na tabela por steps se tem mais controle; na por range, mais flexibilidade.

 

Reajuste escalonado 

substantivo masculino + adjetivo

É quando o aumento salarial é feito de forma progressiva. Geralmente é aplicado quando um colaborador assume um novo cargo e o percentual de reajuste fica muito além do máximo estabelecido pela política interna da empresa.

  • Clique aqui para saber mais sobre reajuste escalonado, sobreposição e adicionais legais.

 

Sobreposição

substantivo feminino 

A sobreposição acontece em situações provocadas, muitas vezes, por diferenças não lineares entre as posições. Por exemplo:

  1. quando o reajuste do pleno para o sênior não é tão significativo quanto do júnior para o pleno;
  2. quando o colaborador não se enquadra na tabela por conta dos reajustes previstos pelos acordos coletivos e, depois de uma promoção, a diferença salarial praticamente já foi concedida por conta dos reajustes anuais. 
  • Clique aqui para saber mais sobre reajuste escalonado, sobreposição e adicionais legais.

 

Steps

substantivo masculino; plural

A tradução literal para step é “degrau” ou “passo”. Os steps fazem parte do eixo horizontal da tabela salarial (confira o que é tabela salarial aqui em nosso glossário) e representam cada marco que altera o salário do colaborador.

São fundamentais para mapear a trajetória do colaborador, da sua admissão até todos os reajustes que ele pode receber dentro de um mesmo cargo. 

  • Clique aqui para entender a diferença entre steps e faixas salariais e saber qual é a melhor opção para sua empresa.

 

Tabela salarial

substantivo fem.+ adjetivo

Como o próprio nome sugere, é o formato que as empresas usam para organizar seus salários. Ao invés de definir a remuneração de cada cargo, a tabela salarial apresenta os grades, as faixas e os steps para cada grupo salarial (confira o que é grade e steps aqui em nosso glossário).

Em linhas gerais, uma tabela salarial possui 2 eixos:

  • Na vertical, estão os grades, que representam o “peso” dos cargos;
  • Na horizontal, estão as faixas, que representam o caminho do colaborador naquele cargo, ao longo do tempo.

Ao evoluir na empresa, os colaboradores vão, naturalmente, crescendo na horizontal da tabela, e, quando estão prontos para assumir o próximo nível de responsabilidade, são enquadrados em um grade superior, que reflete seu novo peso.

Quando se tem uma tabela, fica fácil identificar qual é o valor-base na admissão, com 6 meses, 12 meses, 24 meses… e durante o alto desempenho do profissional.

  • Clique aqui para saber como ter a melhor tabela salarial. 
  • Clique aqui para saber se sua empresa está dentro ou fora da mediana.

Remuneração pode ser simples!

Se você sentiu falta de algum conceito, basta colocar aqui nos comentários ou entrar em contato conosco!

Aqui na Carreira Muller temos especialistas que podem sanar todas as suas dúvidas para uma gestão em Remuneração mais fluida, segura e tranquila, indicando quais são as melhores estratégias para cada situação.

Fale com um dos consultores!

E lembre-se: todas as semanas o ConsultAqui traz respostas sobre o universo da Remuneração! Acesse aqui!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carreira Muller

Somos uma consultoria especialista em gestão de remuneração que, há a quase 3 décadas, trabalha para desenvolver pessoas e negócios.

Acompanhe-nos

Confira também outros artigos

Separamos mais algumas leituras relacionadas com a publicação acima para você
se aprofundar ainda mais nos conteúdos de remuneração.

Comece o ano com economia no budget: Fevereiro sem imposto

Durante todo o mês de fevereiro os novos contratos fechados terão os valores de impostos revertidos em descontos, podendo chegar em até 15% dos nossos preços atuais de tabela.

ConsultaSalarial®

SalaryMark®

Acesse nossas plataformas

Acesse nossa área de cursos

Acesse agora o Astrobee