Público operacional: preciso ter uma tabela específica?

Administrar o público operacional é sempre um desafio devido às particularidades desse nível. Gestores de RH e equipes de Remuneração precisam desenvolver estratégias justas, competitivas e alinhadas com os objetivos da organização. Ao mesmo tempo, que atendam às necessidades e expectativas desse público e minimizem o risco de passivo trabalhista.

Por isso, é comum vermos algumas organizações trabalhando com tabelas salariais específicas para esse público. O mais recente estudo da Carreira Muller sobre gestão do público operacional, divulgado em abril de 2024, mostra inclusive que, além de 80% das empresas trabalharem com tabela salarial para esse público, mais da metade das organizações tem uma tabela exclusiva para o nível operacional. Mas, isso precisa ser uma regra?

A resposta é não.

Quando ter uma tabela específica para o público operacional? 

Essa é uma decisão do RH junto à direção da empresa. No momento de desenhar tabelas salariais e definir os steps, é preciso considerar qual é o público, as particularidades do negócio, expectativas e objetivos da empresa. 

A recomendação é: organizações com público majoritariamente operacional pedem tabelas exclusivas para esse nível. Agora, empresas com perfil mais administrativo ou de tecnologia, com dois ou três cargos operacionais (copeira, auxiliar de serviços gerais, etc.), podem trabalhar com uma tabela única.

Desenhando a tabela para o público operacional: faixas ou steps?

A principal diferença entre faixas salariais e steps está na elasticidade. Enquanto na faixa salarial são estabelecidos valores de referência para cada cargo ou posição — um mínimo e um máximo —, nos steps há percentuais fixos pré-estabelecidos pela empresa.

Por mais que não haja certo ou errado, vale lembrar que o risco de passivo trabalhista é sempre maior com o público operacional, principalmente relacionado aos pedidos de equiparação salarial. Então isso faz com que os steps tragam mais segurança jurídica às empresas.

“Mas eu posso trabalhar com steps acima das faixas de mercado?”

Poder, pode. No entanto, não é a melhor opção, por três motivos:

1º) Quanto maior for a faixa, maior o risco de se ter salários diferentes para um mesmo cargo dentro da empresa.

2º) Steps acima da faixa do mercado também indicam alto desempenho, o que é complexo justificar e mensurar considerando níveis operacionais.

3º) Não haver sobreposição de faixas.  

Para exemplificar essa questão da sobreposição de faixas, vamos trazer uma família de cargos da área de produção.

Público operacional: preciso ter uma tabela específica?

Na imagem, o item C é a referência de mercado, seja ela mediana, 1º quartil ou 3º quartil. Se houvesse steps superiores, teríamos o que chamamos de “encarreiramento” de salário com o primeiro step do próximo cargo. A recomendação, portanto, é deixar um percentual de evolução de salário entre 10 e 15% de um cargo para outro.

Não é uma regra: pode ser menos ou mais dependendo da política da empresa. Mas 10% costuma ser um percentual aplicável para as organizações, considerando seu budget.  

E qual é o número ideal de grades e steps para a tabela?

Tudo vai depender da quantidade e tipo de cargos que a empresa tem em sua estrutura. Se a organização tiver um perfil mais operacional, possivelmente precisará ter mais grades salariais, já que sua estrutura será completa, com cargos também administrativos e de gestão. As pesquisas salariais são um bom direcional. As quebras na tabela para os níveis operacionais geralmente se conectam com a real referência de mercado. 

Quer saber mais sobre esse assunto? Preparamos um episódio do ConsultAqui específico sobre grades e steps. É só clicar aqui.  Também convidamos você a acessar outros conteúdos que vão te ajudar a elaborar estratégias para o público operacional. Aqui, por exemplo, falamos sobre uma situação bastante comum em empresas sólidas: funcionários extrapolando o  teto porque a organização não consegue gerar oportunidades suficientes para que todos sejam promovidos. 

E como sabemos que a gestão do público operacional é um desafio complexo para empresas de diversos setores, preparamos um estudo inédito buscando identificar as melhores práticas adotadas pelo mercado. Fale com nosso time comercial e solicite acesso ao material!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carreira Muller

Somos uma consultoria especialista em gestão de remuneração que, há  3 décadas, trabalha para desenvolver pessoas e negócios.

Acompanhe-nos

Confira também outros artigos

Separamos mais algumas leituras relacionadas com a publicação acima para você
se aprofundar ainda mais nos conteúdos de remuneração.

Acesso gratuito ao módulo Free da ConsultaSalarial®:

Declaro ter ciência e aceitar as condições para navegar no módulo gratuito oferecido pela Carreira Muller:

1 – Para solicitar o acesso é necessário que sejam enviados os dados requisitados no questionário de coleta. As informações recebidas serão analisadas, por parte da Carreira Muller, e o envio destas não acarretará uma liberação automática do acesso.

2 – O prazo de retorno com a confirmação ou declínio do acesso leva até 2 dias úteis.

3 – A forma de comunicação utilizada pela Carreira Muller para informar tudo o que é necessário se faz pelo endereço de e-mail informado no momento do preenchimento do formulário. Portanto, aceitando este termo você também concorda com o recebimento de nossos e-mails. Caso deseje parar de recebê-los há um mecanismo à disposição em cada e-mail disparado.

4 – Não há custo algum para que as empresas selecionadas usufruam desse módulo Free.

5 – Todo o acesso é configurado com base na Razão Social informada pelo solicitante no questionário de coleta. Portanto, se o solicitante deixar a empresa (CNPJ) base cadastrada, o acesso também é desativado.

6 – O informante dos dados se responsabiliza pela veracidade das informações disponibilizadas e pode, a qualquer momento, requisitar a baixa de seu cadastro com a consequente eliminação de todos os dados por ele informados.

7 – Todo o acesso é feito pela nossa plataforma online (www.carreira.com.br) por meio de um login e senha. O login será gerado com base no e-mail corporativo informado nos dados, considerando o tópico 1, e a senha será configurada, pelo próprio solicitante, no primeiro acesso.

8 – O solicitante declara reconhecer que a Carreira Muller é titular exclusiva dos direitos de propriedade intelectual de todo o conteúdo publicado na plataforma. Está ciente que não poderá modificar, transferir, sublicenciar, vender, ou de qualquer forma, colocar à disposição de terceiros, os materiais supra referidos, nem os serviços prestados pela Carreira Muller, a não ser que haja autorização prévia e formal da Carreira Muller, sob pena de responder pelos danos decorrentes dessa conduta.

9 – Considerando a modalidade de oferta desse serviço, a Carreira se resguarda no direito de modificar ou suspender total ou parcialmente tais serviços a qualquer momento, independentemente de notificação prévia.

Solicite seu Diagnóstico

Preencha os campos abaixo para solicitar seu diagnóstico

Fique tranquilo que seus dados estão seguros conforme nossa política de privacidade, frente a Lei de Proteção de dados.

Solicite uma demonstração

Preencha os campos abaixo para solicitar sua demonstração

Fique tranquilo que seus dados estão seguros conforme nossa política de privacidade, frente a Lei de Proteção de dados.

Fale com um consultor

Será um grande prazer retornar sua solicitação!

Fique tranquilo que seus dados estão seguros conforme nossa política de privacidade, frente a Lei de Proteção de dados.

ConsultaSalarial®

SalaryMark®

Acesse nossas plataformas

Acesse nossa área de cursos

Acesse agora o Astrobee