pesquisa-salarial

5 dúvidas mais comuns sobre deflatores salariais

Sabemos que o Brasil abriga muitas diferenças culturais e econômicas que geram grande disparidade entre os estados e municípios. Pensando em Remuneração, isso impacta diretamente nos deflatores salariais.

Quanto mais diversificado é o país, maiores são as variações de salário. O RH, como responsável por definir e implantar a estratégia salarial, deve conhecer o conceito e aplicabilidade dos deflatores.

Em um levantamento da Carreira Muller, identificamos que mais de 40% das empresas ainda têm dúvidas sobre como aplicar o índice e como ele é calculado.

Vamos eliminar os bloqueios quanto à utilização dos deflatores explicando cinco dúvidas muito comuns:

1. O que são os deflatores salariais?

São índices calculados com base no salário médio dos municípios, estados, regiões ou segmentos, que mostram o comportamento salarial daquela localidade/setor frente ao mercado nacional ou outro mercado de referência em situações específicas.

Quer entender o que precisa estar no seu radar ao definir uma estratégia de remuneração, pensando em Deflatores? Este texto vai te ajudar.

2. Posso confiar nos dados?

Primeiro, é preciso dizer que quanto mais informações regionalizadas, mais confiáveis são os dados de deflatores. Isso porque, quando uma ou outra região fica de fora, a leitura dos cenários se desequilibra e acaba não refletindo a realidade de mercado.

Nosso estudo de Deflatores 2020 apresenta dados de todos os cantos do Brasil! Isso é fruto da parceria que temos com a FIPE, garantindo que a Carreira acesse dados salariais de todo o país. O material completo é exclusivo para clientes da ConsultaSalarial®, se quiser saber mais, fale conosco por aqui.

3. Como posso calcular deflatores?

A fórmula é simples, mas o que garante a riqueza dessa informação é o nível de detalhe dos dados utilizados para salários e o conhecimento da região em análise. Tudo isso, só o conhecimento real do mercado pode oferecer.

Dados reais baseados em nosso estudo de Deflatores 2020

Lembrando que o salário médio utilizado aqui (e apresentado também em nosso estudo) foi calculado com base nos dados disponibilizados pelo Ministério da Economia e cobre todas as regiões do Brasil.

4. Quando posso utilizar esse indicador?

É importante entender que a utilização do deflator é recomendada apenas em algumas situações, observe o quadro abaixo:

O Robinson Carreira gravou também um episódio do Pé na Estrada falando um pouco mais  sobre o assunto. Vale a pena conferir aqui. 

5. Como as empresas têm utilizado esse dado?

Abaixo, está o resultado do levantamento que fizemos para nosso estudo de mercado:

Muitas empresas possuem uma única tabela na matriz e utilizam os deflatores salariais para identificar a necessidade de uma nova tabela para determinada localidade, e também para montá-la. Conhecer essas diferenças é importante para nivelar os custos com folha de maneira estratégica.

É comum encontrar casos de empresas que utilizam esse dado para estudar a viabilidade de construção de uma nova unidade ou até mesmo da mudança de uma unidade já existente para um novo local.

Por fim, sabemos que os deflatores mostram o comportamento salarial de determinada região com base no salário pago pelas empresas, portanto, não levam em conta tendências atuais que impactam no quesito oferta e demanda. Por isso, cabe ao RH identificar essas questões e utilizá-las em conjunto com os deflatores salarias.

Importante: os deflatores não substituem uma pesquisa salarial, porque ela detalha as informações por cargo, o que também é fundamental! Por isso, não deixe de explorar as possibilidades. Aqui temos um texto que explica melhor isso.

Juliana Castro
Consultora de Remuneração