remuneracao, remuneracao-estrategica

Você pode usar a comunicação para lidar com a insatisfação salarial

Em nosso estudo de Políticas e Práticas de Remuneração 2020 (saiba mais, clicando aqui), identificamos que a insatisfação salarial é o terceiro item que mais causa dor de cabeça no RH. Veja:

Pode ser que, realmente, haja necessidade de revisão do Plano e alinhamento com os salários do mercado para deixar a empresa mais competitiva e mais atraente.

Porém, é de grande ajuda procurar entender se essa insatisfação não parte por uma percepção errada, um sentimento de mal pago (ou mal visto). O colaborador pode achar que a empresa pouco se importa com ele, ou que não incentiva seu crescimento profissional, não reconhece seus avanços de carreira.

Quando isso não é um problema endêmico, há três caminhos possíveis:

01) Deixar a “regra do jogo” clara

Procure replicar o conhecimento de que o RH tem isso planejado, estruturado. Saber que alguém está controlando isso vai aumentar o sentimento de segurança nos times.

02) Investir em comunicar o que é um pagamento justo, na visão da empresa

Cada empresa tem uma ideia de justiça, uma visão do que ela quer reconhecer como valoroso, ou não. Pode ser que os colaboradores não saibam ou não estejam alinhados com isso.

Neste último caso, se for verdade, um sinal de alerta deve se acender. Uma empresa que não tem colaboradores remando na mesma direção, dificilmente vai conseguir chegar ao seu destino de forma assertiva e eficiente.

Se o que a pessoa tem como ideia de “justo” não dá match com a visão da empresa sobre o tema, as chances de haver um acordo são pequenas

03) Comunicar que existe um parâmetro, que a empresa não está inventando a política

Para isso, vale uma dica interessante. Quando estamos mergulhados nas nossas rotinas de RH, é comum que nos familiarizemos com os termos e com as ações, ficamos muito íntimos das estratégias e até das teorias que estão por trás de tudo que fazemos.

Mas isso não é instintivo para quem está do lado de fora e, muito menos, para o colaborador que está imerso nisso tudo, abrindo brecha para a insatisfação.

Se você usa pesquisa salarial, vale até explicar, de forma mais simples, o que é o mercado de salários e como ele impacta na remuneração da empresa. Evite usar termos difíceis durante um feedback de salários, porque isso vai causar estranheza e distanciamento.

A chave aqui é empatia e transparência.

Outra questão que pode impactar na insatisfação salarial é, de fato, a comunicação do Plano – agora, num sentido muito mais amplo do que tratamos até agora. Uma política mal comunicada coloca tudo a perder. Veja por que, neste vídeo.

Fernanda Futada
Comunicação e Marketing