Semana de 4 Dias: será que funciona no Brasil?

Será que o “sextou” vai virar “quintou” ou a segunda-feira se transformar no novo domingo? 

Parece algo utópico, muito distante ou até mesmo “bom demais para ser verdade”. Mas fato é que a semana de trabalho de quatro dias está cada vez mais ganhando forma e pode se tornar realidade.

Em alguns países, testes já chegaram ao fim e mostram resultados interessantes. Agora, é a vez de o Brasil ter um projeto-piloto. Assim que o experimento 4 Day Week Brazil terminar, as empresas participantes irão decidir se seguem ou não com a redução da jornada.  

Nesse conteúdo, vamos falar mais sobre o projeto, as vantagens e desvantagens da semana de 4 dias, impacto para sua empresa e qual é nosso entendimento sobre o assunto.

O que é a Semana de 4 Dias?

A Semana de 4 Dias refere-se a um novo modelo de jornada em que os colaboradores trabalham apenas quatro dias na semana — ao invés de cinco. O arranjo fica a critério de cada organização, a depender das suas particularidades e necessidades. 

Em algumas, funciona mais beneficiar todos os colaboradores com folga na sexta-feira; em outras, estender o fim de semana até a segunda-feira. E há organizações que preferem “quebrar a semana” com folga na quarta-feira. Em alguns casos, para continuidade das operações de segunda a sexta-feira, a alternativa para a redução de jornada é uma escala de revezamento entre os profissionais. 

Não há regra, desde que a semana de cada colaborador tenha 4 dias. E todas as empresas podem aderir?

Sim. 

João Resch, Gerente de Remuneração da Carreira Muller, explica que como a mudança é mais benéfica que o previsto na CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), todas as organizações podem colocar a Semana de 4 Dias em prática. No 93º Quinto Dia Útil, inclusive, falamos com o Luciano Braga, que é sócio-fundador da Shoot, uma das primeiras empresas brasileiras a instituir a Semana de 4 Dias. 

Clique para assistir o episódio: Semana de 4 dias – feat. Luciano Braga | QDU #93

“Isso nos mostra que o modelo não precisa necessariamente de um experimento para ser instituído nas empresas. No entanto, um estudo global ou nacional ajuda a estabelecer diretrizes e indicadores de acompanhamento. Mensurar resultados é importante para a organização decidir se mantém ou não o projeto ou até mesmo se implementa em outros setores —caso tenha começado em uma área específica”, diz João. 

Como funciona a 4 Day Week — e os resultados do Reino Unido

A 4 Day Week Global é uma comunidade global sem fins lucrativos lançada para fornecer uma plataforma para pessoas e empresas interessadas em apoiar a ideia da semana de 4 dias como parte do futuro do trabalho. A iniciativa começou em países como África do Sul, Reino Unido, Nova Zelândia e Portugal. 

Recentemente, o Reino Unido divulgou os resultados do seu piloto realizado com 2900 colaboradores de 61 empresas. Confira:

  • 39% dos colaboradores se sentiram menos estressados;
  • 71% reduziram o burnout
  • 54% achou mais fácil conciliar vida pessoal e profissional; 
  • Turnover reduziu em 57%;
  • Aumento de 1,4% na receita da empresa;
  • Crescimento de 35% na receita em comparação com o mesmo período de anos anteriores.

Aqui, no Brasil, a instituição 4 Day Week Global e o Boston College firmaram parceria com a brasileira Reconnect Happiness at Work para o experimento. A previsão de término é abril de 2024. Depois disso, as 20 empresas participantes irão decidir se continuam ou não com a Semana de 4 Dias. Aqui, você pode conferir quais são as organizações.

Com a redução da jornada de trabalho, o salário muda?

Há programas de redução de jornada, como o implementado pelo governo em meio à pandemia da Covid-19 para proteção do emprego, que impacta na redução de salário. Não é o caso do projeto Semana de 4 Dias.

O modelo adotado na Semana de 4 Dias é o 100-80-100™:
100% de pagamento do salário, trabalhando 80% do tempo e mantendo 100% da produtividade.

A expectativa, portanto, é que os colaboradores consigam entregar a mesma produtividade por estarem mais engajados, motivados e, obviamente, descansados. Há ainda outras vantagens — e algumas desvantagens.

As vantagens da Semana de 4 Dias

Do ponto de vista do trabalhador, a grande vantagem é um maior equilíbrio entre vida pessoal e profissional. A pessoa passa a ter mais tempo com a família, os amigos, para praticar atividades físicas, se dedicar a algum hobbie, viajar… 

Para se ter ideia, 15% dos colaboradores participantes do projeto-piloto no Reino Unido disseram que nenhum aumento de salário os faria voltar à semana de 5 dias. É um percentual que nos mostra que, no sentido do engajamento e da atração, a Semana de 4 Dias acaba sendo uma grande vantagem competitiva em relação ao mercado. 

É um dos benefícios do que chamamos de salário emocional. Quer saber mais sobre o assunto? Clique aqui.

Mas não o único. O experimento no Reino Unido comprovou que há redução de estresse, burnout e também do turnover, além de aumento na receita. Das 2900 empresas participantes, 92% continuarão com a semana de 4 dias. Em tese, é uma relação “ganha-ganha”.

E quais são as desvantagens?

Conforme falamos aqui, há quem acredite que esse modelo de redução de jornada faria crescer a desigualdade de salários e a polarização de mercado, inclusive com diminuição dos benefícios trabalhistas. Mas a principal discussão, por ora, ainda está relacionada à sua aplicabilidade. Em trabalhos mais conceituais, administrativos, teoricamente as pessoas conseguem se organizar para entregar a mesma produtividade – ainda que em menor tempo. 

“Em outros, não é possível garantir a produtividade. Por exemplo, quando o trabalho é justamente estar determinado tempo à disposição do cliente ou naqueles em que o funcionário opera uma máquina que produz certa quantidade de peças por minuto”, explica João. 

Outra desvantagem está ligada à redundância, ou seja, se for necessário aumentar o quadro de funcionários para ter rotatividade. Sem redução de salário e necessidade de contratações, há aumento no custo da folha de pagamento. Ainda assim, essa é uma compensação que eventualmente pode ser discutida com o governo, no intuito de se obter redução de impostos. 

Há legislação que ampare a Semana de 4 Dias?

Ainda não, esse é um projeto experimental. No entanto, se os resultados forem positivos, acabarão sendo amplamente divulgados e podem provocar a discussão de uma redução da jornada em larga escala no Congresso — principalmente se impactar em mais vagas de trabalho e oportunidade de redução do desemprego.

O que a Carreira Muller pensa sobre o assunto

Enquanto não ganha amparo legal, a Semana de 4 Dias é um grande diferencial competitivo para as empresas que conseguem oferecer esse benefício. 

Então, se a sua empresa precisa de uma mão de obra muito qualificada e eventualmente não consegue pagar mais para atrair esses profissionais em uma concorrência muito acirrada, a Semana de 4 Dias pode ser a solução. É uma carta na manga!

Agora, conta pra gente: o que você pensa sobre a Semana de 4 Dias? Acha que é apenas uma onda que vai passar ou realmente algo que pode vir para ficar? Coloque aqui nos comentários!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carreira Muller

Somos uma consultoria especialista em gestão de remuneração que, há  3 décadas, trabalha para desenvolver pessoas e negócios.

Acompanhe-nos

Confira também outros artigos

Separamos mais algumas leituras relacionadas com a publicação acima para você
se aprofundar ainda mais nos conteúdos de remuneração.

Viva uma experiência inédita no Quinto dia Útil!

Participe dos bastidores do nosso podcast em uma imersão presencial, assistindo à 4 entrevistas em primeira mão, se conectando com outros profissionais da comunidade e com a chance de subir ao palco e fazer perguntas diretamente aos convidados!

Acesso gratuito ao módulo Free da ConsultaSalarial®:

Declaro ter ciência e aceitar as condições para navegar no módulo gratuito oferecido pela Carreira Muller:

1 – Para solicitar o acesso é necessário que sejam enviados os dados requisitados no questionário de coleta. As informações recebidas serão analisadas, por parte da Carreira Muller, e o envio destas não acarretará uma liberação automática do acesso.

2 – O prazo de retorno com a confirmação ou declínio do acesso leva até 2 dias úteis.

3 – A forma de comunicação utilizada pela Carreira Muller para informar tudo o que é necessário se faz pelo endereço de e-mail informado no momento do preenchimento do formulário. Portanto, aceitando este termo você também concorda com o recebimento de nossos e-mails. Caso deseje parar de recebê-los há um mecanismo à disposição em cada e-mail disparado.

4 – Não há custo algum para que as empresas selecionadas usufruam desse módulo Free.

5 – Todo o acesso é configurado com base na Razão Social informada pelo solicitante no questionário de coleta. Portanto, se o solicitante deixar a empresa (CNPJ) base cadastrada, o acesso também é desativado.

6 – O informante dos dados se responsabiliza pela veracidade das informações disponibilizadas e pode, a qualquer momento, requisitar a baixa de seu cadastro com a consequente eliminação de todos os dados por ele informados.

7 – Todo o acesso é feito pela nossa plataforma online (www.carreira.com.br) por meio de um login e senha. O login será gerado com base no e-mail corporativo informado nos dados, considerando o tópico 1, e a senha será configurada, pelo próprio solicitante, no primeiro acesso.

8 – O solicitante declara reconhecer que a Carreira Muller é titular exclusiva dos direitos de propriedade intelectual de todo o conteúdo publicado na plataforma. Está ciente que não poderá modificar, transferir, sublicenciar, vender, ou de qualquer forma, colocar à disposição de terceiros, os materiais supra referidos, nem os serviços prestados pela Carreira Muller, a não ser que haja autorização prévia e formal da Carreira Muller, sob pena de responder pelos danos decorrentes dessa conduta.

9 – Considerando a modalidade de oferta desse serviço, a Carreira se resguarda no direito de modificar ou suspender total ou parcialmente tais serviços a qualquer momento, independentemente de notificação prévia.

Solicite seu Diagnóstico

Preencha os campos abaixo para solicitar seu diagnóstico

Fique tranquilo que seus dados estão seguros conforme nossa política de privacidade, frente a Lei de Proteção de dados.

Solicite uma demonstração

Preencha os campos abaixo para solicitar sua demonstração

Fique tranquilo que seus dados estão seguros conforme nossa política de privacidade, frente a Lei de Proteção de dados.

Fale com um consultor

Será um grande prazer retornar sua solicitação!

Fique tranquilo que seus dados estão seguros conforme nossa política de privacidade, frente a Lei de Proteção de dados.

ConsultaSalarial®

SalaryMark®

Acesse nossas plataformas

Acesse nossa área de cursos

Acesse agora o Astrobee