Alto turnover e tabelas alinhadas à pesquisa: o que fazer?

Alto turnover é praticamente sinônimo de RH pressionado. Um dos principais desafios hoje para a área de Recursos Humanos e Remuneração é buscar alternativas que busquem frear a alta rotatividade dos profissionais. E uma delas está justamente em olhar para o mercado na hora de montar a tabela salarial.

Mas e quando a tabela está alinhada às pesquisas salariais e o turnover continua alto? Por que isso acontece? E, principalmente, o que fazer diante desse cenário? Antes de trazermos algumas sugestões para essas questões, vale a pena entender o contexto atual brasileiro e fazer a seguinte reflexão:

Será que o turnover está realmente fora de controle na sua empresa?

De acordo com levantamento realizado pela Robert Half, que considera dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o Brasil é hoje o país com o maior índice de turnover do mundo, após registrar 56% de aumento nas taxas de rotatividade de profissionais.

É uma situação que se intensificou diante da pandemia da Covid-19 e que inclusive vem impactando a renda média do brasileiro. Então, é importante, antes de mais nada, entender o que atualmente é considerado um turnover fora de controle – e o que não é.

Há alguns anos, um índice de turnover considerado saudável girava em torno de 2 a 3% ao ano. Por isso, muitas organizações ainda têm a mentalidade de que números acima desse patamar podem ser críticos. Só que, em 2021, a taxa de rotatividade média atingiu a marca de 40% ao ano

Sendo assim, um índice saudável ajustado para a realidade de 2023 seria algo entre 5% e 10%. Ou seja, praticamente toda organização está passando por esse desafio. 

Ainda assim, entendemos que as áreas de Recursos Humanos e Remuneração são pressionadas para baixar a rotatividade. Um dos caminhos está em olhar para o mercado e aplicar o correspondente às pesquisas salariais, mas pode ser que somente essa estratégia não resolva o problema. Vamos explicar por quê.

Por que a rotatividade dos profissionais continua alta?

Há algumas explicações possíveis para o alto turnover mesmo quando a tabela está alinhada à pesquisa salarial. Uma delas é que a pesquisa até pode mostrar quando uma organização começa a pagar valores muito acima do mercado, mas esse resultado não é imediato. Vale lembrar que, ao trabalhar com quartis e mediana, os extremos são removidos por serem exceções à regra.

Depois, há estratégias que as pesquisas não mostram. Se uma empresa está localizada em uma região com poucas universidades e baixa disponibilidade de mão de obra qualificada, por exemplo, provavelmente a disputa por profissionais entre as companhias dessa localidade será maior. 

Assim, as empresas podem oferecer diferenciais para atrair colaboradores que vão além da mediana salarial. Nesse sentido, podemos pensar em ao menos dois caminhos para ajudar a diminuir o turnover.

2 caminhos para diminuir o alto turnover

1º) Ajuste sua estratégia

Trabalhar na base da mediana do mercado não torna a empresa imune às investidas das concorrentes. Quando a disputa é acirrada por mão de obra qualificada, uma estratégia salarial mais agressiva pode ser uma boa forma de reduzir o turnover

Lembrando que não é preciso aplicar o mesmo percentual para todos os cargos. Invista naqueles em que a rotatividade tem sido maior.

2º) Treine sua equipe

Essa é uma solução de baixa complexidade, alto impacto e, no final das contas, que causa dois efeitos.

Ao investir em treinamento interno e preparar os colaboradores para assumirem novos cargos, você contribui com o processo de reter profissionais e, ao mesmo tempo, amplia seu quadro de profissionais seniores em um espaço de tempo relativamente curto.

Carreiras na área de Tecnologia da Informação, por exemplo, têm apresentado trilhas com oportunidades de crescimento mais “aceleradas” na intenção de reter talentos. Ainda que você pague acima da mediana, se outra empresa oferecer uma oportunidade que o colaborador não enxerga na companhia atual, é bem provável que a empresa concorrente abra uma vantagem nessa disputa.

A rotatividade a seu favor

Nesse contexto de altos índices de rotatividade, é fundamental estar constantemente atento aos movimentos do mercado. Pensando em contribuir verdadeiramente para a resolução do desafio do turnover, a Carreira Muller aprimorou a plataforma da ConsultaSalarial® com mais uma função, que destaca os cargos em alta, para os quais possivelmente seja necessária uma estratégia diferenciada.

Clique aqui e tenha acesso à maior plataforma de remuneração do Brasil!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carreira Muller

Somos uma consultoria especialista em gestão de remuneração que, há a quase 3 décadas, trabalha para desenvolver pessoas e negócios.

Acompanhe-nos

Confira também outros artigos

Separamos mais algumas leituras relacionadas com a publicação acima para você
se aprofundar ainda mais nos conteúdos de remuneração.

Comece o ano com economia no budget: Fevereiro sem imposto

Durante todo o mês de fevereiro os novos contratos fechados terão os valores de impostos revertidos em descontos, podendo chegar em até 15% dos nossos preços atuais de tabela.

ConsultaSalarial®

SalaryMark®

Acesse nossas plataformas

Acesse nossa área de cursos

Acesse agora o Astrobee