O profissional de RH é feliz?

Como selecionar as empresas para um painel de pesquisa salarial?
02/11/2016
Correção de tabelas salariais
24/11/2016

Talvez a simplicidade da pergunta do título deste texto possa fazer você, leitor deste blog, acreditar que ela tenha uma resposta simples. Mas, será mesmo? Você já deve, em algum momento de sua vida pessoal ou profissional, ter parado para pensar…

Eu sou feliz?

É provável que você também já tenha formulado uma resposta para a questão que conduz esse texto, certo? Te propomos, então, um desafio: você estaria disposto a ser confrontado na sua resposta sobre o que é felicidade? Você estaria aberto para rever a sua verdade, a quebrar amarras, a despertar para uma nova percepção?

Se você quiser seguir por esse caminho, terá que ultrapassar as fronteiras profissionais, só assim poderá encontrar uma resposta válida. O primeiro passo para trilhar por aqui é pensar nas questões essenciais a vida: Quem é você? O que está fazendo aqui? Se eu não existisse, que falta faria? O que significa felicidade? Onde está a felicidade? No trabalho, em mim, no que eu desejo? Ser feliz é algo que realmente importa?

Parece exagero? Em um momento histórico em que diretores e presidentes se apoiam na ideia de que a felicidade é lucrativa, como é que você, RH, poderá contribuir com esse assunto, seja para concordar com essa ideia, seja para dizer que ela não tem relação nenhuma com o negócio? Para poder fazer isso, é preciso criar um repertório nesse tema. Mas, para que isso seja viável, é preciso ir além e investigar o que é ser feliz, além do que temos como verdade absoluta.

Você está disposto a fazer isso? Se sua resposta for sim, se você quiser investigar este tema que tem sido associado às empresas consideradas rentáveis e valorizadas como marcas empregadoras, convidamos você a mergulhar no Estudo sobre o Perfil do RH, que reúne percepções de mais de 800 profissionais brasileiros a respeito do tema.

Com esta leitura pretendemos lhe trazer inquietações e proporcionar um momento para você revisitar uma discussão que intriga a humanidade há milênios. Mas, atenção: ela ultrapassará a fronteira da sua vida profissional, o que é fundamental para que você possa realmente trazer ideias inovadoras para sua organização.

Saia da caixa. Acesse o Estudo. Seja bem-vindo à discussão…

 

Carreira Muller | Construindo Sentidos

 

1 Comentário

  1. Daniela disse:

    Bacana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Assine a nossa newsletter

X