Movimentações salariais – Estudo Indicadores 2018

Transformação do nível Jr de engenheiros
22/02/2018
Avaliações de desempenho – organismos vivos dentro do RH
08/03/2018

Todo início de ano começa com um anseio por mudanças na economia do país.

Acompanhando essa movimentação, em breve, o Estudo de Indicadores da Carreira Muller trará dados sobre o panorama econômico confrontado com as práticas de mercado.

Antes do lançamento dessa publicação, acreditamos que é importante suscitar discussões sobre as projeções nacionais que impactam, diretamente, o desempenho e a estrutura organizacional das empresas. Confira, a seguir, alguns insights sobre as análises:

Movimentações Salariais

Ao confrontarmos os resultados dos diversos segmentos de mercado que fazem parte da Consulta Salarial, verificamos que o desempenho de muitos negócios superou as expectativas tímidas anteriormente registradas.

O agronegócio, por exemplo, apresentou números de negócio bastante positivos e esse otimismo se refletiu nas movimentações salariais que fecharam 2017, ligeiramente, acima do orçado (2,14% frente 2,1% orçados), índices acima do INPC 2017, que ficou em 2,07%.

Situação parecida aconteceu com o segmento de Nutrição Animal, onde o resultado (1,95%) também superou o orçamento previsto (1,93%).

Cenário Econômico 2018

Estudo Indicadores 2018

Desenvolver a capacidade de leitura analítica desses dados é importante para agregar valor à gestão de pessoas.

Diante desse desafio, a Carreira Muller desenvolveu um estudo que vai te ajudar, não somente a compreender melhor esse universo de análise de informações econômicas, mas, principalmente, a confrontá-las com a realidade do RH.

Principais temas abordados:

  • Turnover;
  • Movimentações Salariais;
  • Acordo coletivo;
  • Evolução salarial;
  • Investimento em treinamento e capacitação;
  • Orçamento do RH;
  • Atração e retenção;
  • Reajuste de benefícios.

Fique de olho! O Estudo de Indicadores do RH 2018 será lançado em breve.

Para mais informações, entre em contato com comercial@carreira.com.br


¹ O IPCA mede a inflação para as famílias com rendimentos mensais entre 1 e 40 salários mínimos, que vivem nas regiões metropolitanas de São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Curitiba, Recife, Salvador, Fortaleza, Vitória, Belém, Brasília e nos municípios de Goiânia e Campina Grande.
² Diferente do IPCA, que mede a faixa salarial de até 40 salários mínimos, o INPC trabalha com o limite de até cinco salários. Este índice de apontar a variação dos preços encontrados no mercado de varejo, consequentemente apresentando a mudança no custo de vida. Ele é obtido por meio dos índices regionais de preços ao consumido.

Receba nossos materiais e publicações

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Assine a nossa newsletter

X