Pontos ou market-pricing? – Por onde começa um Plano de Cargos e Salários

Deflatores salariais – o que observar nas variações de mercado
09/11/2017
Span of Control – um importante índice de gestão interna para o RH
06/12/2017

Ao longo dos anos, muitos autores têm explorado o universo da avaliação e classificação de cargos, porém a metodologia por pontos e a classificação pelo mercado (ou como tratamos aqui, o market-pricing), ainda são as que ganham mais destaque na discussão e estão também em maior evidência no mercado.

Comparar esses dois processos envolve não somente a agilidade pretendida com as análises, mas principalmente, a atualidade dos dados. Ainda conectados com a comparação dessas metodologias, precisamos ponderar as origens de ambas, os apelos técnicos e os impasses atuais.

Robinson Carreira, diretor-presidente da Carreira Muller, nos dá uma noção dessa diferenciação:

“Durante muitos anos, o mercado não tinha referências de comparação e, por isso, era comum começar um Plano de Cargos e Salários pela descrição das funções, pois os parâmetros precisavam ser criados. Mas hoje, o mercado é quem dita as regras, influenciando, diretamente, os negócios. Sendo assim, é preciso instituir uma visão ‘de fora para dentro’, descobrir o que as pessoas desejam, o que o mercado precisa. Exatamente por isso, um plano de cargos e salários bem-sucedido começa com a organização lógica das funções, alinhando os sonhos do RH, a realidade do mercado e a política interna da empresa”.

Quer saber qual é o método mais eficiente? Assista ao nosso webinar “Metodologia por pontos ou market-pricing? – por onde começa um Plano de Cargos e Salários”, no dia 5 de dezembro, às 11h. Inscreva-se e receba uma notificação para ser lembrado no dia do evento, clicando na imagem abaixo:

Até lá!

Receba nossos materiais e publicações

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Assine a nossa newsletter

X