Informação é essencial para negociação dos acordos coletivos

Os salários dos engenheiros no Brasil
16/09/2014
Carreira Y garante retenção de profissionais especialistas
24/09/2014

Para grande parte das empresas o segundo semestre é um período de muita negociação. De um lado os sindicatos reivindicam reajustes e do outro a organização precisa considerar diversos fatores antes de conceder o valor proposto. É na época dos acordos coletivos que o setor de Recursos Humanos mostra o seu poder de negociação. Afinal, fazer o intermédio entre os interesses corporativos da empresa e os dos funcionários que nela trabalham é uma tarefa que exige paciência, abertura para o diálogo, transparência e informações que embasem os argumentos.

De modo geral, os reajustes beneficiam os funcionários, pois os mesmos usualmente conseguem um aumento acima da inflação. De acordo com um levantamento do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), 93% dos reajustes salariais resultaram em um ganho real para os trabalhadores. A pesquisa analisou 340 negociações ocorridas no primeiro semestre do ano nos setores de comércio, serviços e industrial.

O valor médio dos ganhos foi de 1,54%.

“O momento das negociações coletivas faz parte da rotina de toda organização. É um período usualmente delicado e tenso, pois trata dos interesses da empresa e dos funcionários. Sendo assim, o importante é sempre agir com total transparência, assegurando um relacionamento de confiança”, explica o diretor da Carreira Muller, Marco Schanoski.

Ainda de acordo com o profissional, a presença de um representante do RH nesta situação é imprescindível, pois é o departamento que convive com as lideranças sindicais, conhece o histórico das negociações anteriores e a posição da empresa. Além disso, este é o setor que melhor percebe o clima organizacional e pode levar esse fator em consideração no momento de negociar.

Informação é a chave para um bom acordo para ambas as partes 

Além de conhecer a posição da empresa em relação aos acordos salariais, é importante ter dados que deem uma visão geral das práticas de remuneração do segmento em que a empresa atua. Para o RH, ter acesso às informações como indicadores, práticas, históricos de reajustes aplicados nos últimos anos e tendências futuras, dados sobre benefícios, valores de subsídio alimentação, entre outras, é essencial para garantir que tanto a empresa quanto os funcionários saiam satisfeitos.

Levar em consideração as práticas adotadas pelo mercado e também as tendências futuras da remuneração é essencial para garantir o crescimento da empresa e um reajuste real para os colaboradores, sempre analisando os fatores externos e os métodos adotados pelas concorrentes. Por este motivo, as pesquisas salariais são essenciais para embasar negociações que tenham um resultado benéfico para ambos os lados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Assine a nossa newsletter

X