A importância de um RH transparente em um momento de crise

Como crescer na carreira de RH?
02/04/2015
Reembolso de quilometragem rodado tem defasagem de 70% em relação ao aumento da gasolina
22/04/2015

Após um primeiro trimestre bastante atribulado, tanto do ponto de vista econômico quanto político, o país segue com a perspectiva de crescimento baixa e um fantasma da crise bastante presente em empresas e indústrias distribuídas por todo o país.

E neste cenário crítico, grande parte das organizações, preocupadas em retomar seu espaço junto ao mercado, voltam seus esforços ao público externo, deixando de lado algo extremamente valioso numa situação crítica: o público interno.

É provável que parte das empresas nesta situação esteja com colaboradores desmotivados e inseguros, temendo pelo seu futuro profissional, e sem saber exatamente quais são os rumos que a companhia em que trabalham irá seguir. Isso pode se agravar ainda mais quando há corte de funcionários e uma baixa produtividade sem sinais de melhora.

Cabe à área de Recursos Humanos a tarefa de transmitir informações aos colaboradores, com transparência e clareza de detalhes. Em momentos de crise, é preciso fortalecer a comunicação interna, informando de maneira rápida e eficaz a realidade pela qual a empresa está passando e, mais do que isso, o que ela pretende fazer para reverter a situação.

“O RH deve ser a ponte, ou seja, o intermediador entre a administração ou gestão, que estará definindo as medidas para solucionar a crise, e o capital humano, que estará ansioso por uma orientação e definição dos próximos passos da organização”, afirma Robinson Carreira, diretor-presidente da Carreira Muller.

Para ele, a comunicação interna eficiente garante clareza e uniformidade de informação, necessárias para evitar ruídos e também para que os funcionários possam estar esclarecidos sobre os reais impactos aos quais a empresa estará sujeita a enfrentar e entender como ela sairá dessa situação.

É importante ressaltar que este não deve ser um trabalho realizado apenas no momento em que a crise já está instalada. É necessário um planejamento prévio para preveni-la e para geri-la. Isso envolve diversos fatores como ter um grupo de gestão de crise formada por equipe multidisciplinar, em que o RH atua como catalizador, garantindo a participação de todos os envolvidos e atuando como ponte para uma comunicação interna mais estratégica.

E é sempre bom lembrar que momentos de crise vêm e voltam e quem os enfrenta, e sai vitorioso, também se torna mais forte.

 

Carreira Muller | Construindo Sentidos

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Assine a nossa newsletter

X