Como ter funcionários mais produtivos?

A estratégia por trás das definições de salários
07/10/2013
Reajuste nos benefícios é tendência
16/10/2013

Segundo dados divulgados pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), a produtividade do trabalhador brasileiro tem crescido menos que o PIB (Produto Interno Bruto) per capita. Enquanto o total de riquezas dividido pela população subiu 29,4% entre 2000 e 2012, a produtividade média do trabalhador cresceu somente 19%. Sendo assim, o que as empresas podem fazer para estimular um melhor retorno de seus funcionários?

A tática de oferecer uma recompensa, como alguns benefícios básicos oferecidos pela empresa, pode ajudar a aumentar a produtividade dos colaboradores. Algumas optam por investir na educação, pagando cursos ou pós-graduações a fim de mostrar que não estão somente contratando a força de trabalho, mas acreditando no talento a se desenvolver.

Da mesma forma, estabelecer um plano de crescimento e de carreira mostra as possibilidades que o funcionário tem dentro da empresa e o que ele precisará fazer para conquistar o cargo almejado. Complementando essa opção, é preciso colocar metas possíveis, pois quem trabalha para alcançar metas inatingíveis sente-se mais cansado e, consequentemente, menos motivado. Um funcionário que tem seu esforço reconhecido trabalha melhor!

Um fator importante para a produtividade é ouvir os profissionais que trabalham na empresa. Às vezes, algumas críticas construtivas podem justamente ter como objetivo melhorar algo que o próprio gestor ou responsável pela área não identifica, por não fazer parte de sua rotina de trabalho. Realizar pesquisas de satisfação e manter um canal de diálogo aberto vão trazer benefícios nesse quesito.

Portanto, para atingir a tão almejada produtividade é preciso realizar estudos para saber quais benefícios conceder, que outras formas de estímulo providenciar e, claro, ouvir e entender o dia a dia dos colaboradores. Com a produtividade mensurada, a empresa pode acertar metas de crescimento realistas e tornar-se mais lucrativa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Assine a nossa newsletter

X