Empresa de alto crescimento paga salário menor, diz pesquisa

Carreira Muller treina equipe da Raia Drogasil para descrição de cargos
18/11/2013
Ano novo, emprego novo?
27/11/2013

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou na última segunda, dia 18, a terceira edição da pesquisa Estatísticas do Empreendedorismo, referente a 2011. Nela foi revelado que as empresas de alto crescimento (EAC) geralmente pagam um salário médio menor que as demais. Para a organização ser considerada de alto crescimento pelo IBGE, precisa ter dez ou mais assalariados e apresentar crescimento médio do seu pessoal ocupado assalariado de, pelo menos, 20% nos três anos anteriores. E é por isso que os resultados da pesquisa não surpreendem tanto.

Para a empresa manter essa taxa de crescimento, precisa ter e manter colaboradores, ou abrir novas vagas que são prontamente preenchidas, não só pela alta competição no mercado. Para tornar a vaga atraente, sem gastos maiores em impostos, as empresas podem optar por outros benefícios, como horários flexíveis, bônus no fim do ano ou por metas, descontos em farmácias e lojas, estacionamento e ajuda de custo de gasolina.

Algumas vão ainda mais longe: não é difícil encontrar as que oferecem academia para os funcionários, ou até mesmo spa, massagens, manicure, um espaço para jogos e até para dormir.

O resultado dessa opção, de diminuir o salário e aumentar os benefícios, tem se mostrado interessante e acertada. Cada vez mais os funcionários buscam mais qualidade de vida dentro da empresa e não somente fora dela. E com colaboradores mais felizes, a produtividade aumenta.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Assine a nossa newsletter

X