CONSTRUINDO SENTIDOS

O homem pode suportar tudo,
menos a falta de sentido

Vitor Frankl

Cento e dezenove mil, cento e quatro - esse era o número que identificava Viktor Frankl no campo de concentração nazista.

Não poderíamos explicar a origem do slogan da Carreira Muller, sem antes relembrar a fantástica história desse homem que se dedicou à vida dos outros, buscando e construindo sentidos nos lugares mais inóspitos e inesperados.

Frankl foi preso porque era judeu e, no decorrer dos três anos em que conheceu de perto o horror da Segunda Guerra Mundial, manteve escondidas as anotações de seus pensamentos que, mais tarde, completaram seus estudos sobre o significado da existência do homem.

Ele se formou em psiquiatria no ano de 1930, oito anos antes da invasão nazista na Áustria, sua terra natal. Durante esse tempo, se dedicou a vários trabalhos voluntários para entender a natureza humana. Ao se tornar chefe de um pavilhão do Hospital Psiquiátrico de Viena, Frankl atendia cerca de três mil pacientes por ano.

Em 1942, no mesmo ano em que se casou, ele foi envido à um campo de concentração com toda sua família. Seus pais e sua mulher, que não foram enviados para a mesma prisão, logo morreram sem que Frankl tivesse notícias.

“Por que escolher viver? ”

Essa era a pergunta que Frankl fazia, constantemente, em seu programa de aconselhamento de alunos do ensino médio, enquanto ainda estava livre e lutava contra os altos índices de suicídios juvenis, na Áustria.

O questionamento soa um pouco cruel, mas era a partir dessa pergunta, que o psiquiatra conseguia levar seus entrevistados a pensar por que (e pelo que) valia a pena viver.

Quando esteve preso, perguntava-se, diariamente, por que não optava pelo suicídio, mas a esperança de reencontrar sua esposa e a vontade de publicar um livro com as anotações que fazia, mantiveram Frankl vivo.

Mesmo sabendo do risco que corria, o psiquiatra, perigosamente, roubava folhas de papel do escritório nazista no campo de concentração e as escondia para anotar seus pensamentos, enquanto observava a relações humanas nos centros de confinamento militar.

“O homem pode suportar tudo, menos a falta de sentido”

Diante dos momentos de intensa frustração e tristeza, Frankl distraía seus pensamentos com as coisas triviais. Em um de seus depoimentos, contou que até procurar um pedaço de arame para substituir os cadarços podres dos sapatos tinha virado uma distração capaz de amenizar o peso das condições em que vivia.

“Construindo sentidos”

Nossa maior aspiração é ajudar indivíduos e empresas a construírem significados, a fazer a diferença seja no RH ou em qualquer âmbito da vida, porque, independente do cenário econômico ou das adversidades da nossa caminhada, precisamos de sentido. Com nosso slogan, traçamos o objetivo de dedicar-se a algo maior, alicerçando bem as estruturas, porque assim, o sucesso e as conquistas serão resultados espontâneos. Viktor Frankl deixou uma mensagem ao mundo: quem tem um porquê, enfrenta qualquer como, e é nisso que acreditamos.

* Essa frase ficou bem famosa mas, na verdade, nunca foi dita por Frankl. Ela é uma releitura, proposta por Olavo de Carvalho, feita a partir de outra conhecida citação (“Quem tem um porquê, enfrenta qualquer como”) e de suas outras obras.

A logoterapia

Em 1951, Frankl completou o fundamento antropológico da Logoterapia, enraizado na crença de que a motivação básica do comportamento das pessoas é a busca pelo sentido.

O desejo de encontrar significado se difere um pouco do princípio do prazer proposto por Freud. Para Frankl, o indivíduo precisa estabelecer e perseguir objetivos para dar sentido à sua vida, e não buscar satisfação em seus próprios instintos.

Segundo a Logoterapia, o homem pode encontrar sentido por meio de três caminhos:

Leia também:

15/02/2017

Entrevista com Barry Schwartz: por que você trabalha?

Já parou para pensar no por que nós trabalhamos? A princípio essa pergunta pode parecer um tanto óbvia. Porque precisamos cuidar do nosso sustento, muitos diriam. […]
09/11/2016

O profissional de RH é feliz?

Talvez a simplicidade da pergunta do título deste texto possa fazer você, leitor deste blog, acreditar que ela tenha uma resposta simples. Mas, será mesmo? Você […]
11/06/2015

Plano de Cargos e Salários: estratégia para construir sentidos

Reter bons profissionais, oferecer perspectivas de crescimento na organização, manter índices saudáveis de turnover. São diversos os desafios que estão envolvidos na gestão do capital humano […]


Assine a nossa newsletter

Carreira Muller Consultoria Empresarial . Rua Alberto Santos Dumont, 1836 - Cidade Nova . Indaiatuba - SP - Brasil . CEP 13.334–150
X