Estudo Medicina Ocupacional

Estudo Perfil da Mão de Obra
25/06/2017
Atualize sua gestão com o estudo de Plano de Cargos e Salários
30/11/2017

Medicina ocupacional: considerações sobre a Reforma Trabalhista

A medicina ocupacional, que é a área médica que cuida da relação entre o ambiente de trabalho e o colaborador, também tem algumas contribuições sobre a Reforma Trabalhista.

Com a nova lei, o funcionário pode dividir seu período de férias (30 dias) em até três partes. Porém, para especialistas em medicina ocupacional, o corpo e a mente só se desligam totalmente do trabalho após 15 dias de descanso.

Para que a saúde do colaborador não seja prejudicada, seria necessário que, pelo menos uma das partes do período de recesso, seja de 14 dias. É importante ressaltar que, mesmo quando o trabalho é prazeroso e a pessoa faz o que gosta, ela precisa tirar alguns dias de descanso.

Você conhece a síndrome de Burnout?

Também conhecida como Síndrome do Esgotamento Profissional, a doença está mais associada a ambientes onde há maior desgaste físico e alterações no estado de tensão. Muitas vezes, os sintomas envolvem problemas emocionais, como mudança de humor, agressividade, ansiedade, tristeza, entre outros, mas também podem se manifestar no físico por meio de dores de cabeça, pressão alta, distúrbios gastrointestinais, etc.

Como prevenção, os médicos especialistas da empresa devem fazer avaliações periódicas e acompanhar as condições de trabalho oferecidas. Por outro lado, a empresa deve se responsabilizar por cuidar e administrar as férias e os períodos de descanso, preservando a saúde do colaborador e da equipe.

Nosso Estudo de Medicina Ocupacional 2017 irá te ajudar a entender a estrutura da medicina ocupacional, além de monitorar os salários por segmento e região.

Previsão de Lançamento: dezembro/17

QUERO SER AVISADO QUANDO O ESTUDO FOR LANÇADO

 

Carreira Muller | Construindo Sentidos



Assine a nossa newsletter

X