5 coisas que você precisa saber sobre benefícios flexíveis

Como tratar o mérito no RH
21/06/2018
Maturidade & Senioridade
06/07/2018

A remuneração oferece uma infinidade de possibilidades para administrar e motivar um time. Os benefícios flexíveis são uma forma de trabalhar a motivação interna, fortalecer a marca empregadora da empresa e ainda garantir um ambiente de trabalho agradável, oferecendo, da mesma forma, uma autonomia responsável ao colaborador.

Para responder as perguntas sobre o tema, convidamos nosso Consultor de Remuneração, Felipe Cruz, que nos esclareceu as cinco maiores dúvidas sobre a concessão de benefícios flexíveis. Confira:

  1. O que são benefícios flexíveis?

Se enquadram como flexíveis todos os benefícios que podem ser negociados com a empresa, de acordo com as preferências do colaborador. O modelo mais tradicional é a administração por limite de pontos, por meio do qual o profissional pode montar o conjunto de benefícios que mais lhe atrai. Geralmente, esse pacote tem validade de seis meses a um ano, justamente para não tornar inviável a administração ao RH.

Hoje em dia, existe um choque muito grande de gerações dentro das empresas. O time é composto por pessoas com diferentes perfis e necessidades, de acordo com seu momento de vida. O pacote de benefícios flexível visa atender essas diferenças, oferecendo uma chance para o colaborador customizar o que lhe será oferecido.

  1. Quais são os cargos elegíveis?

Quando a empresa adota esta política, usualmente não há restrição para níveis hierárquicos. Porém é mais comum de ser visto em escritórios corporativos.

  1. Qual a vantagem para o empregado?

Ter o poder de montar uma carteira de benefícios personalizada é um grande fator de satisfação. O poder de escolha por si só, já é um grande diferencial.

  1. Qual a vantagem para a empresa?

O aumento do nível de satisfação dos colaboradores melhora também os indicadores diretos de RH, como o turnover e absenteísmo. Sem falar do índice de aprovação aos benefícios oferecidos, trazendo consequente melhora no clima organizacional e motivacional. As empresas que adotam tais práticas, usualmente, estão ranqueadas entre as melhores para se trabalhar.

  1. Há alguma dificuldade na administração dos benefícios flexíveis?

Administrar esse tipo de concessão pode exigir maior dedicação e atenção do RH, visto que em um pacote flexível, muitos benefícios não são convencionais. Outro ponto importante a ser observado é o risco trabalhista envolvido, caso um colaborador alegue que seus pares têm benefícios melhores que os seus.

De maneira geral, lidar com remuneração é sempre lidar também com riscos. A empresa precisa estar disposta a abraçar a causa, encarando todas as complexidades da administração dos benefícios, caso contrário, é melhor oferecer um pacote fixo.

É preciso pesar o investimento na flexibilização de acordo com o nível de engajamento que a empresa quer conquistar.

Vale a pena dar esse passo? Se sim, o RH ganha mais um recurso para a gestão de pessoas!

Receba nossos materiais e publicações

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Assine a nossa newsletter

X